Implante capilar: conheça os mitos que circundam esse procedimento cirúrgico

Julio Cesar Yoshimura
Julio Cesar Yoshimura

Com a tecnologia atual o implante capilar já é uma possibilidade, isso já não é mais segredo. O que poucas pessoas sabem, no entanto, de acordo com o Dr. Julio Cesar Yoshimura, é que há muitos mitos que ainda circundam esse procedimento. Pensando nisso, nossa equipe reuniu, com a ajuda do médico especialista, os principais, a fim de que você já não tenha mais dúvidas com relação a essa cirurgia. Acompanhe a seguir.

É mito que se utiliza fios de cabelo de terceiros

Não, para realizar um implante capilar, não é, sequer, permitido o uso de fio de cabelos de terceiros. Pelo contrário, o cirurgião plástico Julio Cesar Yoshimura comenta que o procedimento só pode ser realizado com fios de cabelo do próprio paciente, os quais são extraídos de partes abastadas da nuca. Bacana, não é mesmo?

É mito que o implante deve ser realizado cedo

Pelo contrário, a necessidade de se realizar um implante capilar irá variar de acordo com a necessidade de cada um. Isso significa que não importa se você é mais jovem ou mais velho, mas sim se você possui partes falhas ou calvas no seu couro cabeludo. Desse modo, o Dr. Julio Cesar Yoshimura explica que o procedimento pode salvar, então, a autoestima de todos, sem exceção!

É mito que o procedimento é permitido apenas para casos elevados de calvície

Em complemento ao tópico anterior, o Dr. Julio Cesar Yoshimura afirma que tanto em casos leves quanto em casos elevados de calvície, o procedimento é recomendado, variando, dessa forma, com a necessidade de cada um. Por isso, se você quer saber se é elegível para realizá-lo, o ideal é contar com a ajuda de um profissional especialista.

É mito que apenas homens podem realizar o implante

Por fim, mas não menos importante, o Dr. Julio Cesar Yoshimura comenta, ainda, que é um super mito a ideia de que apenas homens podem realizar um implante capilar. Ao contrário, o procedimento é indicado para todos, homens e mulheres, mais jovens e mais velhos. Tudo irá depender, assim como citado anteriormente, da necessidade de cada paciente. Enfim, já não há mais desculpas para não melhorar a autoestima, não é?!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui