Entenda o que é trisal e quais famosos já tiveram um relacionamento a três

Nesta semana, um trisal da cidade de Bragança Paulista, no interior de São Paulo, ganhou notoriedade ao não conseguir registrar seu filho Pierre com o nome dos três pais. O cartório responsável alegou que seria necessária uma ação judicial, o que fez com que o trio decidisse procurar a Justiça. ” O próximo passo agora é aguardar alguns meses, juntar provas de que a Pri participou e participa de tudo que envolve ele e só então entrar com o pedido de reconhecimento de responsável socioafetivo ( multiparentalidade)”, afirmou o trisal em publicação feita no Instagram. Segundo eles, existem 10 casos de multipaternalidade legalizada em Bragança. A notícia repercutiu, uma vez que os trisais ainda são considerados tabus. No mundo das celebridades não é diferente, uma vez que poucos famosos já assumiram publicamente estarem em um trisal. Conheça alguns abaixo:

Conhecida por interpretar a personagem Cece Jones na série de “Shake It Up” do Disney Channel, a atriz Bella Thorne foi uma das celebridades que já viveu um trisal. Ela já teve um relacionamento com o músico Mod Sun e a youtuber Tana Mongeau, com quem se relacionou entre 2017 e 2019. Outro ator famoso que passou por essa experiência foi Charlie Sheen, astro de “Two And A Half Man”, que viveu um curto relacionamento com a atriz pornô Bree Olson e a modelo Natalie Kenly – o romance durou poucos meses. O cantor John Mayer foi outra estrela a viver um relacionamento a três. Por alguns meses, ele e as estrelas de reality show Scheana Shay e Stacie Adams, dividiram a intimidade. Outro caso é o de Baron Vaughn, conhecido por viver Bud na série “Grace and Frankie”, da Netflix. Ele não citou nomes, mas afirmou que esteve em “uma tríade, que basicamente era um trisal”. “Nesse caso, todo mundo se relaciona com todo mundo”, afirmou em entrevista em 2017.

O psiquiatra Eduardo Perin, especialista em Sexualidade pelo Instituto Paulista de Sexualidade (InPaSex), explica que há uma diferença entre a relação aberta e o poliamor. “O relacionamento aberto não implica o relacionamento afetivo com outras pessoas, ele implica em ter relações sexuais ou beijar outras pessoas, mas geralmente sem um vínculo afetivo. No poliamor, você tem, por exemplo, os trisais, que é quando três pessoas estão em uma relação, sendo que todos os envolvidos se amam e possuem um vínculo afetivo”, disse em entrevista à Jovem Pan. O psicólogo Alexander Bez, especialista em relacionamentos pela Universidade de Miami (UM), acrescenta que a principal diferença entre essas duas formas de relacionamento está no compromisso que é estabelecido entre as pessoas que se relacionam.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui