Prefeitura de Marília promete 'seguir à risca' fase vermelha do Plano São Paulo


Prefeito fez anúncio durante uma live e admitiu que cidade ‘não tem condições de fazer concessão ou flexibilização. Decreto com novas regras deve ser publicado neste sábado (16). Comércio em geral é um dos setores
TV TEM/Reprodução
A Prefeitura de Marilia (SP) informou no início da tarde desta sexta-feira (15), logo após o anúncio do rebaixamento da cidade para a fase vermelha do Plano São Paulo, que vai “cumprir à risca” as determinações da mais restritiva fase do plano estadual de flexibilização da quarentena decretada por conta da pandemia de coronavírus.
O anúncio foi feito pelo prefeito Daniel Alonso (PSDB), durante uma live pelas redes sociais. Ao comentar o segundo rebaixamento da cidade no período de uma semana – na última sexta-feira (8), Marília já havia sido rebaixada da fase amarela –, Alonso admitiu que, agora, a cidade “não tem a mínima condição de fazer concessões ou flexibilizações” ao plano estadual.
Confira os números da pandemia nas regiões de Bauru e Marília
O prefeito se referia tanto ao avanço no número de casos e de mortes que também atinge a cidade, como à preocupante situação dos hospitais locais, que voltaram a registrar 100% de ocupação de leitos, obrigando a transferência de pacientes para outras cidades.
Quadro aponta indicadores que determinam reclassificação das regiões no Plano São Paulo: ocupação de leitos preocupa
Reprodução
“É com muita tristeza e preocupação que vemos que a pandemia está se agravando. Precisamos fazer a nossa parte e agir com muita responsabilidade. Nesse momento não temos a mínima condição de fazer concessão e flexibilizar esse fase vermelha. Peço a compreensão e a colaboração dos empresários e da população”, disse Alonso.
A prefeitura deve divulgar neste sábado (16), no Diário Oficial, um novo decreto com as regras que entrarão em vigência na segunda-feira (18), sendo que na fase vermelha apenas os serviços considerados essenciais poderão funcionar.
Atualização do Plano SP nesta sexta-feira (15)
Reprodução
Antes de ser rebaixado da fase amarela para laranja, o Departamento Regional de Saúde (DRS) de Marília estava na fase amarela do Plano São Paulo desde o começo de setembro.
A região tinha avançado para essa fase junto com Bauru no início de agosto, mas foi rebaixada novamente 15 dias depois. E agora uma semana depois foi para fase mais restritiva do Plano SP.
Fase vermelha
Podem funcionar apenas os serviços considerados essenciais:
Hospitais
Clínicas de saúde
Farmácias
Mercados
Padarias
Açougues
Postos de combustíveis
Lavanderias
Meios de transporte coletivo, como ônibus, trens e metrô
Transportadoras, oficinas de veículos
Atividades religiosas
Hotéis, pousadas e outros serviços de hotelaria
Bancos
Pet shops
Nesta fase, as seguintes atividades não são permitidas:
Shoppings Center
Galerias e congêneres
Comércio em geral
Serviços
Restaurantes e similares
Bares
Salões de beleza e barbearias
Academias
Eventos
Convenções
Atividades culturais
Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília
Veja mais notícias do centro-oeste paulista:
: