Pesquisa na região de Botucatu busca mapear potencialidades da economia criativa


Pesquisa é online e aqueles que participarem vão ter acesso a dois cursos de capacitação de “Elaboração de Projetos” e “Comunicação e Marketing”. Mapeamento segue até 21 de abril. Pesquisa “Mapeamento da Economia Criativa – Cuesta Paulista” começou a ser feita na região de Botucatu nesta segunda-feira (4)
TV TEM/ Reprodução/ Arquivo
A cidade de Botucatu (SP) está realizando o “Mapeamento da Economia Criativa – Cuesta Paulista”. O objetivo da iniciativa é mapear, compreender as potencialidades, identificar oportunidades e fomentar o trabalho de artistas, produtores e empreendedores da região, em todas as áreas da economia criativa.
A pesquisa é apoiada pelo Sebrae e estará disponível na página do Instituto Jatobás, que está desenvolvendo a iniciativa, até o dia 21 de abril. Podem responder as questões, pessoas maiores de 18 anos e empresas dos municípios da região de Botucatu (SP).
Os resultados do mapeamento vão ser apresentados em um evento a ser definido. Além disso, os participantes da pesquisa vão ter acesso a dois cursos gratuitos de capacitação, sendo eles “Elaboração de Projetos” e “Comunicação e Marketing”.
São associados à economia criativa, os trabalhos baseados no capital intelectual e cultural e na criatividade que gera valor econômico, entre eles artesanato, folclore, serviços culturais em geral, museologia, produção cultural, patrimônio, serviços educacionais em arte e cultura, criação e produção musical, produção audiovisual, artes cênicas, produção editorial, artes visuais, arquitetura, design gráfico, publicidade, marketing, moda.
Veja mais notícias do G1 Bauru e Marília
VÍDEOS: Assista às reportagens do centro-oeste paulista