Operação de combate à violência contra mulheres termina com mais de 100 prisões no centro-oeste paulista


Ministério da Justiça e Segurança Pública coordenou nesta segunda-feira (8), Dia Internacional da Mulher, a Operação Resguardo. Policiais apuraram denúncias do dia 1º de janeiro ao dia 8 de março. Recomendação pede que mulheres vítimas de violência no AC registrem ocorrência pela internet
Alcinete Gadelha/G1
A Operação Resguardo, que combate crimes de violência contra mulheres em todo o país, terminou com mais de 100 prisões no centro-oeste paulista. As denúncias foram apuradas entre o dia 1º de janeiro e 8 de março, Dia Internacional da Mulher.
A ação foi coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), com o apoio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi/MJSP). Cerca de 5 mil policiais civis atuaram na busca de suspeitos de ameaças, tentativas de feminicídio, lesão corporal, descumprimentos de medidas protetivas, estupro, importunação, entre outros crimes.
De acordo com a Delegacia Seccional de Polícia de Assis, as unidades da região apuraram 33 denúncias, atenderam 127 vítimas, realizaram 39 visitas, cumpriram um mandado de busca e apreensão e efetivaram 36 mandados de prisão criminal.
Além disso, concluíram 124 medidas protetivas solicitadas, apreenderam nove armas brancas, lavraram 10 termos circunstanciados, 82 boletins de ocorrência foram registrados e instauraram 169 inquéritos policias. Também prenderam/apreenderam 50 pessoas nos meses da operação.
No mesmo período, a delegacia seccional de Marília disse que apurou 52 denúncias, atendeu 349 vítimas, cumpriu três mandados de busca e apreensão, um de prisão cível e quatro de prisão criminal.
Também solicitou 197 medidas protetivas, apreendeu uma arma branca, registrou 386 boletins de ocorrência, instaurou 249 inquéritos e prendeu/apreendeu nove pessoas.
Em Ourinhos, a polícia informou que cumpriu dez mandados de prisão e dois mandados de busca e apreensão.
Já em Botucatu, a Delegacia de Defesa da Mulher cumpriu dois mandados de prisão.
Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília
VÍDEOS: Assista às notícias da região