Morre segunda freira por Covid-19 em convento com mais de 10 casos positivos no interior de SP


Mulher de 80 anos é a segunda freira do convento atingido por um surto de coronavírus a não resistir às complicações da doença. Padre de 48 anos também morreu com diagnóstico positivo. Arquidiocese de Botucatu comunicou a morte da Irmã Maria Nilda em suas redes sociais
Facebook/Reprodução
Morreu nesta quinta-feira (4) mais uma religiosa do convento de Botucatu (SP) que foi atingido por um surto de Covid-19 na semana passada. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, 11 religiosas testaram positivo para Covid-19
Maria Nilda dos Reis, de 80 anos, é a segunda vítima da doença na Congregação Servas do Senhor e o terceiro religioso a morrer por complicações da doença.
Convento de Botucatu onde foi registrado surto da Covid-19 teve 11 freiras infectadas pelo coronavírus
TV TEM/Reprodução
No sábado (30), morreram o padre Sebastião dos Santos, de 48 anos, e a freira Maria Aparecida de Oliveira, de 97. Maria Nilda será sepultada nesta sexta-feira (5), às 9h, no Cemitério Portal das Cruzes, em Botucatu.
Outras nove religiosas do convento também testaram positivo para a Covid-19. Uma delas continua internada em estado grave na UTI do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu.
Confira os números da pandemia de Covid-19 no centro-oeste paulista
Além do surto neste convento, a Arquidiocese de Botucatu também confirmou na semana passada que três padres testaram positivo para a doença.
Padre Sebastião dos Santos, de 48 anos, era pároco do Santuário Nossa Senhora das Dores, em Avaré
Paróquia Nossa Senhora das Dores/Divulgação
Um padre continua internado em hospital particular da cidade, e seu estado de saúde é estável. O terceiro se recupera em casa.
As missas presenciais na Catedral de Botucatu estão suspensas até o próximo dia 13 de fevereiro.
Veja mais notícias no G1 Bauru e Marília
Confira mais notícias do centro-oeste paulista: