Justiça libera adolescente da Fundação Casa que pegou Covid para cumprir quarentena em casa


Informação foi confirmada nesta segunda-feira (5) pela instituição de Botucatu (SP), que registrou 17 casos positivos de coronavírus depois de uma testagem em massa. Fundação Casa de Botucatu registra casos positivos de coronavírus
Reprodução/TV TEM
A Fundação Casa de Botucatu (SP) confirmou nesta segunda-feira (5) que um adolescente da instituição que pegou Covid-19 foi liberado para cumprir a quarentena com a família após uma decisão judicial.
De acordo com a Fundação Casa, a liberação do jovem foi uma decisão do Poder Judiciário e a instituição apenas executou a medida socioeducativa.
Ao todo, 14 adolescentes, dois servidores e um terceirizado da instituição testaram positivo para o coronavírus depois de uma testagem em massa.
Na sexta-feira (2), a prefeitura já tinha confirmado 11 casos positivos no local. Dos testados, 87 tiveram resultado negativo para a doença, segundo a Fundação Casa.
A fundação informou ainda que todos os adolescentes estão assintomáticos e cumprindo a quarentena, que termina nesta sexta-feira (9), em dormitórios separados dos demais. Já os servidores estão em isolamento em suas casas.
Uma nova testagem será realizada na próxima semana e os servidores vão começar a ser vacinados contra a Covid-19 na quinta-feira (8), segundo a fundação. Seguindo o provimento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a Fundação Casa também informou que o Judiciário está sendo informado sobre os casos no local.
Prevenção
Para prevenir a disseminação da Covid-19 entre os internos, a Fundação Casa informou que, logo após a decretação da pandemia, foi criado internamente o Comitê de Gerenciamento de Crise. O órgão tomou decisões e implementou medidas em todos os centros socioeducativos do estado, visando preservar a vida dos adolescentes e servidores.
Nos centros, os funcionários receberam EPIs e estão orientados sobre os procedimentos de limpeza e higiene a seguir, ainda de acordo com a fundação.
As atividades presenciais nos centros também foram suspensas, como visitas dos familiares, atividades religiosas, palestras, serviço voluntário, aulas da educação escolar com professores da rede pública estadual e cursos e oficinas executados por organizações sociais parceiras.
Segundo a Vigilância Sanitária de Botucatu, os internos e funcionários estão sendo acompanhados pela Central de Monitoramento Covid da Secretaria Municipal de Saúde, equipes médicas e de enfermagem.
VÍDEOS: assista às notícias da região
Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília