Governo de SP envia doses da vacina contra a Covid-19 para hospitais de Botucatu e Marília


Plano de distribuição de doses, seringas e agulhas começa nesta segunda-feira (18) para início da imunização de profissionais de saúde. Vacina CoronaVac, do Instituto Butantan, foi aprovada pela Anvisa. A CoronaVac está sendo desenvolvida no Brasil em conjunto com o Instituto Butantan
Reuters
O governo do estado de São Paulo anunciou que vai começar nesta segunda-feira (18) a distribuir doses, seringas e agulhas para seis hospitais de referência do estado, para o início da vacinação contra a Covid-19. Entre as unidades contempladas, estão o Hospital das Clínicas de Botucatu e de Marília.
O anúncio foi feito depois que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, por unanimidade, o uso emergencial das vacinas CoronaVac, do Instituto Butantan, e da Universidade de Oxford. A primeira dose da CoronaVac no Brasil foi aplicada já neste domingo (17), em uma enfermeira de São Paulo.
PLANTÃO: Anvisa forma maioria de votos a favor do uso emergencial das vacinas Coronovac e de Oxford
Além do HC de Botucatu e Marília, os produtos também serão enviados para os HCs da Capital e de Ribeirão Preto, HC de Campinas e Hospital de Base de São José do Rio Preto.
O Hospital das Clínicas de Botucatu informou que as doses da vacina devem chegar na unidade entre terça e quarta-feira. Um plano de vacinação será discutido nesta segunda-feira (18). Em Marília, a superintendência também informou que o hospital está se organizando.
Segundo o governo do estado, essas unidades foram selecionadas para a fase inicial porque são hospitais-escola regionais, com maior fluxo de pacientes em suas áreas de atuação, e todos devem iniciar nesta semana a vacinação de suas equipes, que totalizam 60 mil trabalhadores.
Na sequência, o governo estadual informou que grades de vacinas e insumos também serão enviadas a polos regionais para redistribuição às prefeituras.
Em São Paulo, profissionais de saúde de hospitais de referência no combate à pandemia e integrantes de populações indígenas começaram a ser vacinados em uma sala dedicada do Complexo do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, já no primeiro dia de campanha.
Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília
Veja mais notícias do centro-oeste paulista: