Feriado antecipado em SP: rodovias na região de Bauru têm tráfego livre na manhã de sexta-feira


Expectativa de cidades do interior é que aumente a circulação de turistas da capital com destino à região de Bauru. Rodovia Marechal Rondon em Bauru
Vanessa Aguiar/TV TEM
A antecipação de cinco feriados pela Prefeitura de São Paulo passa a valer a partir desta sexta-feira (26). Cidades do interior estão preocupadas com a expectativa do aumento de turistas da capital paulista com destino à região de Bauru. O G1 acompanha a situação das principais rodovias do centro-oeste paulista.
Veja o que pode funcionar durante o feriado antecipado na cidade de São Paulo
Segundo a Polícia Rodoviária Estadual, o trânsito está livre e o movimento é tranquilo nas rodovias Marechal Rondon (SP-300) em Bauru, Botucatu e Lins; na Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294 e SP-225) em Bauru, Marília e Jaú; na Castello Branco (SP-280) em Botucatu, na Rodovia Rachid Rayes (SP-333) em Marília e na Rodovia Raposo Tavares (SP-270) em Ourinhos.
O movimento também é tranquilo na BR-153, a Rodovia Transbrasiliana, em Marília e em Ourinhos, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal.
Segundo a Prefeitura de São Paulo, cinco feriados foram antecipados com o objetivo de tentar controlar o avanço da Covid-19 e aumentar o isolamento social.
Foram antecipados dois feriados de 2021 (Corpus Christi; de junho; e Dia da Consciência Negra, de novembro) e três feriados de 2022 (aniversário de São Paulo, de janeiro; Corpus Christi, de junho; e Dia da Consciência Negra, de novembro).
Fase emergencial no estado
A fase emergencial, que prevê regras mais rígidas do que a fase vermelha da quarentena, entrou em vigor na segunda-feira (15) em todo o estado de São Paulo e deve permanecer até o dia 30 de março.
Pela nova regra, haverá “toque de recolher” entre 20h e 5h, indicando que as pessoas permaneçam em casa no período. A medida é similar a que já estava em vigor, mas inicialmente denominada “toque de restrição”.
Governo de SP aumenta restrições de 14 atividades; veja a lista
Divulgação Governo de SP
O governo do estado afirma, porém, que a mudança não é apenas simbólica: irá intensificar a fiscalização do tráfego, com aumento de operações da Polícia Militar nas ruas e a possibilidade de interpelar as pessoas nas ruas e orientar a voltarem para casa.
Na fase emergencial ficam suspensas celebrações religiosas e esportivas coletivas, e uso de praias e parques. Alguns setores e serviços, que tinham autorização para funcionar durante a fase vermelha, foram proibidos de operar até o final do mês, como lojas de materiais de construção e a retirada presencial de mercadorias e alimentos nas lojas.
Para as empresas foi determinado o home office para as atividades administrativas dos setores não essenciais, e o governo recomendou o escalonamento do início do expediente para diminuir aglomerações no transporte público.
A expectativa é de conter o avanço do número de casos e mortes provocadas pelo novo coronavírus, elevando o índice de isolamento social para mais de 50%, com a remoção temporária de 4 milhões de pessoas de circulação nas cidades.
O que pode funcionar na fase vermelha emergencial:
Escolas abertas apenas para oferta de merenda
Hospitais, clínicas, farmácias, dentistas e estabelecimentos de saúde animal (veterinários)
Supermercados, hipermercados, açougues, lojas de suplemento, feiras livres.
Delivery e drive-thru para padarias das 20h às 5h; no restante do dia, funcionamento normal
Delivery para bares, lanchonetes e restaurantes
Cadeia de abastecimento e logística, produção agropecuária e agroindústria, transportadoras, armazéns, postos de combustíveis
Empresas de locação de veículos, oficinas de veículos, transporte público coletivo, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamentos
Serviços de segurança pública e privada
Construção civil e indústria
Meios de comunicação, empresas jornalísticas e de radiodifusão sonora e de sons e imagens
Outros serviços: lavanderias, serviços de limpeza, hotéis, manutenção e zeladoria, serviços bancários (incluindo lotéricas), serviços de call center, assistência técnica e bancas de jornais
O que não pode funcionar na fase vermelha emergencial:
Academias
Igrejas e atividades religiosas
Campeonatos esportivos
Salões de beleza
Cinemas
Teatros
Shoppings
Lojas de rua, incluindo lojas de material de construção
Concessionárias
Escritórios
Parques
Clubes
Praias
Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília.
VÍDEOS: veja as reportagens da região