Ex-prefeito de Bofete é considerável inelegível por 8 anos após decisão da Justiça Eleitoral


Nas eleições de 2020, Osvaldo Ângelo Alves era prefeito da cidade e tentava a reeleição, mas teria promovido ações de campanha em departamentos do município. Ex-prefeito disse que foi notificado e vai recorrer da decisão. Osvaldo foi eleito prefeito de Bofete na eleição suplementar em 2019
TV TEM / Reprodução / Arquivo
O ex-prefeito de Bofete (SP) Osvaldo Ângelo Alves foi notificado nesta quinta-feira (8) da decisão da Justiça Eleitoral que o tornou inelegível até 31 de dezembro de 2028. A decisão é do dia 19 de março e tem como base uma ação de investigação judicial eleitoral proposta pelo Ministério Público Eleitoral.
Segundo o documento, nas eleições de 2020, Osvaldo era prefeito da cidade e tentava a reeleição, mas teria promovido ações de campanha nos departamentos municipais de saúde, assistência social e vigilância sanitária às vésperas da eleição.
O ex-prefeito teria ainda visitado dezenas de domicílios de Bofete para divulgar a candidatura e a prefeitura teria confeccionado vestuário padronizado utilizado pelos agentes públicos nas visitas.
Osvaldo Ângelo Alves na época ocupava o cargo de prefeito há quase 13 meses ininterruptos. Inicialmente assumiu como prefeito interino a partir de 25 de novembro de 2019 pelo impedimento do então prefeito eleito em 2016.
Osvaldo era o presidente da Câmara na época e no final de 2019 tomou posse como prefeito eleito nas eleições suplementares. Nas eleições municipais de de 2020 não conseguiu a reeleição.
O ex-prefeito disse que as ações da saúde foram feitas desde o início do mandato para conter a pandemia. Osvaldo ainda afirmou que a defesa deve recorrer da decisão da Justiça Eleitoral.
Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília
Veja mais notícias do centro-oeste paulista: