Com 100% de ocupação nos leitos de UTI, Marília transfere paciente com Covid-19 para outra cidade


Mariliense de 46 anos chegou ao PA da cidade com dificuldade respiratória e precisou ser levado para Paraguaçu Paulista (SP). HC é um dos hospitais de Marília que atingiram lotação máxima de leitos de UTI para Covid-19
Divulgação
A Prefeitura de Marília (SP) informou neste domingo (10) que, pela primeira vez na atual pandemia, precisou transferir para outra cidade um mariliense diagnosticado com Covid-19 por falta de vagas nos hospitais locais.
Segundo a prefeitura, por conta da taxa de ocupação de 100% dos leitos de UTI Covid-19 nos três hospitais de Marília, um homem de 46 anos, asmático, que deu entrada no Pronto Atendimento da Zona Sul na tarde de sábado (9) precisou ser levado para um hospital de Paraguaçu Paulista (SP).
Confira os números da pandemia de Covid-19 no centro-oeste paulista
Ainda de acordo com informações da Secretaria de Saúde, o paciente chegou ao PA por volta das 15h30 com dispneia intensa e esforço respiratório. Ele foi conduzido à sala de emergência, onde foram feitas as medicações de resgate.
Diante da falta de vagas na cidade, a equipe do PA inseriu o nome do paciente na Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde (Cross), sendo aceito pela Santa Casa de Paraguaçu Paulista, para onde ele foi levado por volta de 21h do sábado por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).
Até sábado, Marília contabilizava 9.336 casos confirmados de Covid-19 desde o início da pandemia, além de outros 2.952 casos considerados suspeitos, aguardando resultados de exames. Até agora, 117 marilienses já morreram por complicações da doença e outros 8.874 conseguiram se curar.
Ocupação crescente
A ocupação de leitos de UTI Covid no centro-oeste paulista vem crescendo nas últimas semanas, com o registro principalmente da transferência de pacientes de cidades menores para municípios com mais vagas.
Em Tupã (SP), por exemplo, cidade do Departamento Regional de Saúde (DRS) de Marília, mais de 50% dos pacientes internados na Santa Casa, que é a referência para o tratamento da Covid-19, são de municípios menores da região.
Para tentar desafogar a situação no DRS de Marília, a cidade de Garça (SP) abriu na sexta-feira (8) seis novos leitos de UTI destinados ao tratamento da Covid-19 no Hospital São Lucas. Neste dia, a rede hospitalar de Marília registrava mais de 96% de taxa de ocupação.
Também na sexta-feira, a região de Bauru (SP) tinha 72% dos seus leitos de UTIs para Covid-19 ocupados. Já em Ourinhos (SP), no mesmo dia, a taxa que havia atingido os 100% durante a semana caiu para 80%. Esses dados mudam todos os dias.
Em Botucatu (SP), diante do aumento das taxas de ocupação, o Hospital das Clínicas (HC) da Unesp negociou com a Secretaria do Estado da Saúde a reabertura dos seis leitos de UTI Covid que haviam sido desabilitados pelo Ministério da Saúde em dezembro.
Agora, o HC volta a contar com 30 leitos de UTI exclusivos para a assistência de casos graves de Covid-19. No sábado, a taxa de ocupação desses leitos era de 70%. Antes da ampliação, que entrou em vigor na quinta-feira (7), a ocupação chegou a 91% na semana.
VÍDEOS: mais assistidos na região
Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília