Cidades do centro-oeste paulista definem horário do comércio na 'fase de transição' e feriado


Novas regras da ‘fase de transição’ do Plano São Paulo valem até 9 de maio; confira o que muda. Em Bauru, comércio de rua vai funcionar inclusive neste sábado (1º), no Dia do Trabalhador. Veja o horário do funcionamento do comércio no feriado e na 3ª etapa da fase de transição
Lojas, shoppings, restaurantes, salões de beleza, academias e outros estabelecimentos comerciais podem funcionar das 6h às 20h a partir deste sábado (1º) no centro-oeste paulista. As novas regras da chamada “fase de transição” do Plano São Paulo valem até 9 de maio.
Antes da mudança, a “fase de transição”, em vigor em todo o estado, permitia o funcionamento apenas das 11h às 19h para a maior parte dos setores (veja abaixo o que pode abrir nesta fase e as recomendações para o funcionamento).
De acordo com o Governo do Estado de São Paulo, o toque de recolher das 20h às 5h e a recomendação de que os estabelecimentos operem com até 25% da capacidade máxima foram mantidos.
Desde 18 de abril já está permitido o funcionamento, com restrições de horário, de shoppings, lojas de rua e atividades religiosas. Restaurantes, parques, academias e salões de beleza estão liberados desde o último sábado (24).
Calçadão da Batista de Carvalho na área central de Bauru nesta segunda-feira, primeiro dia da flexibilização do comércio
TV TEM/ Reprodução
Em Bauru, a prefeitura publicou um decreto em edição extra do Diário Oficial nesta sexta-feira (30), adequando o município às normas da terceira etapa da fase de transição. Portanto, na cidade, os estabelecimentos comerciais e de serviços poderão funcionar das 6h às 20h.
Já as atividades consideradas essenciais, como supermercados, farmácias, postos de combustíveis, padarias, mercearias, açougues e oficinas mecânicas, entre outros, continuam autorizados a receber clientes sem restrição de horário.
De acordo com o Sindicato do Comércio de Bauru e região, neste sábado (1º), o comércio de rua vai ficar aberto das 9h às 17h por causa do feriado do Dia do Trabalho. Já no domingo (2), as lojas também podem funcionar, mas dependem da decisão individual de cada lojista.
Já a partir de segunda-feira (3), apesar da liberação do funcionamento das 6h às 20h, o comércio de rua vai funcionar das 9h às 18h no calçadão.
Com relação aos shoppings, no feriado deste sábado (1º), as lojas estarão abertas das 10h às 20h. No domingo (2), o horário é escalonado: praça de alimentação das 11h às 20h, lojas de rede das 12h às 20h e demais lojas das 14h às 20h.
Em Marília, o comércio vai estar fechado neste sábado (1º), mas a partir de segunda-feira (3), vai abrir das 9h às 18h. Nos dias 6 e 7 de maio, especificamente, o comércio vai funcionar das 9h às 20h.
Já Ourinhos segue, até o momento, com o comércio funcionando das 9h às 17h, sem previsão de novo decreto. No sábado (1º), o comércio e supermercados estarão fechados, segundo a associação comercial.
A prefeitura de Botucatu, por sua vez, informou que não vai publicar novo decreto, mas vai seguir as regras da fase de transição, com permissão para abertura do comércio das 6h às 20h.
No sábado (1º), o comércio vai estar fechado em Botucatu, com exceção de supermercados e shoppings e, na semana do Dia das Mães, de 3 a 6 de maio, o comércio vai funcionar das 9h às 19h. As lojas e praças de alimentação do shopping vão funcionar das 10h às 20h no sábado (1º).
O que muda a partir de 1º de maio:
Governo decide estender a fase de transição
Shoppings e lojas de rua podem ampliar o funcionamento das 11h às 19h para o período das 6h às 20h, com recomendação de limitar o público a até 25% da capacidade total;
Cultos, missas e outras atividades religiosas coletivas podem ampliar o funcionamento das 11h às 19h para o período das 6h às 20h, com recomendação de limitar o público a até 25% da capacidade total, com distanciamento e controle de acesso;
Restaurantes e lanchonetes podem ter atendimento presencial e ampliar o funcionamento das 11h às 19h para o período das 6h às 20h, com recomendação de limitar o público a até 25% da capacidade total;
Salões de beleza e cabeleireiros podem ampliar o funcionamento das 11h às 19h para o período das 6h às 20h, com recomendação de limitar o público a até 25% da capacidade total;
Cinemas, teatros, museus, eventos e convenções podem ampliar o funcionamento das 11h às 19h para o período das 6h às 20h, com recomendação de limitar o público a até 25% da capacidade total;
Academias, clubes e centros esportivos podem ampliar o funcionamento para operar ininterruptamente das 6h às 20h, com recomendação de limitar o público a até 25% da capacidade total, e apenas para atividades físicas individuais agendadas;
Parques mantêm o horário de funcionamento das 6h às 18h;
Bares não estão liberados para ter atendimento presencial, mas podem operar como restaurantes (público sentado, com serviço de alimentos para acompanhar bebidas) – neste caso, devem seguir as regras de restaurantes, com recomendação de 25% da capacidade.
VÍDEOS: veja as reportagens da região
Veja mais notícias da região no G1 Rio Preto e Araçatuba