Catedral suspende missas presenciais após internação de padres com Covid-19 em Botucatu


Três padres testaram positivo para a doença e dois deles estão internados na rede privada da cidade. Secretário de Saúde fez reunião com lideranças religiosas e recomendou celebrações virtuais neste período. Catedral suspende missas presenciais em Botucatu
TV TEM/Reprodução
A catedral no centro de Botucatu (SP) suspendeu as missas presenciais até o dia 13 de fevereiro. A decisão foi tomada nesta terça-feira (26) depois que três padres da paróquia testaram positivo para Covid-19.
O primeiro caso foi divulgado pelas redes sociais da paróquia no dia 23. Segundo a publicação, um padre de 58 anos testou positivo para Covid e foi internado na rede privada. No dia 25, a igreja postou que ele estava na UTI, em estado grave, porém estável.
Botucatu inicia vacinação com doses do imunizante da Oxford
Ainda nesta segunda-feira (25), a catedral anunciou um segundo caso positivo de coronavírus, em um padre de 38 anos que está se recuperando em casa.
Já nesta terça-feira (26), a igreja anunciou a suspensão das missas presenciais e o diagnóstico positivo para Covid de um terceiro padre, de 48 anos, que também teve que ser internado na UTI de um hospital particular.
Catedral terá celebrações virtuais nas próximas semanas em Botucatu
Catedral de Botucatu/Divulgação
“Por conta do agravamento da pandemia da Covid-19, a Catedral de Botucatu, com seu compromisso de promoção e defesa da vida, dom de Deus, optou por suspender por duas semanas as celebrações eucarísticas com a presença de fiéis”, informa o comunicado da suspensão.
As missas presenciais estão previstas para retornarem no dia 13 de fevereiro. Enquanto isso, a catedral permanece aberta para oração de terça a sexta-feira das 10h às 15h. Os fiéis também podem acompanhar as celebrações através das redes sociais da paróquia.
Padres de igreja no centro de Botucatu testaram positivo para Covid
TV TEM/Reprodução
Na manhã desta quarta-feira (27), o secretário de Saúde de Botucatu, André Spadaro, se reuniu com os líderes religiosos e orientou que as celebrações sejam feitas de forma virtual pelos próximos 14 dias. Segundo ele, não haverá decreto, mas várias lideranças concordaram com a recomendação.
Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília
Veja mais notícias do centro-oeste paulista: