Agentes chamados para recolher uma jararaca em casa são surpreendidos por cerca de 20 filhotes


Jararaca havia sido colocada em recipiente por dono de propriedade rural em Botucatu (SP) para evitar risco às pessoas, mas quando a Vigilância Ambiental chegou, se deparou com as dezenas de filhotes. Dono de propriedade rural também foi surpreendido quando filhotes foram encontrados no tambor
Vigilância Ambiental em Saúde de Botucatu/Divulgação
Agentes da Vigilância Ambiental em Saúde de Botucatu (SP) foram surpreendidos nesta segunda-feira (8) após serem chamados para resgatar uma jararaca que havia sido contida em tambor por um morador da cidade. Ao chegar no local, a equipe não encontrou só uma cobra, mas também outros cerca de 20 filhotes.
Segundo o coordenador da Vigilância Ambiental em Saúde, Valdinei Silva, o dono da propriedade rural onde a cobra foi encontrada disse que viu o réptil no fim de semana e o conteve em um tambor para que não oferecesse risco às pessoas. Na segunda-feira ligou para a vigilância para recolherem a serpente.
A Vigilância foi até ao local e, ao abrir o tambor onde estava a cobra, se deparou com dezenas de filhotes. Segundo Valdinei, todos ficaram surpresos, inclusive, o dono do imóvel, que explicou que havia colocado apenas uma serpente no recipiente.
“Em 21 anos trabalhando na Vigilância Ambiental em Saúde, eu nunca recebi uma ocorrência dessa forma”, conta Valdinei.
Jararaca e filhotes foram levados para o CEVAP da Unesp de Botucatu
Vigilância Ambiental em Saúde de Botucatu/Divulgação
A jararaca e os seus filhotes foram levados diretamente para o Centro de Estudos de Serpentes e Animais Peçonhentos (CEVAP) da Unesp de Botucatu após o resgate.
A vigilância orienta que quem encontrar animais peçonhentos m locais com circulação de pessoas e animais, como casas e propriedades, deve ligar no número 199, da Guarda Civil, para acionar a Vigilância Ambiental em Saúde para fazer o resgate dos animais e dar o destino adequado a eles.
* Colaborou sob supervisão de Eduardo Ribeiro Jr.
Veja mais notícias no G1 Bauru e Marília
VÍDEOS: mais assistidos da região
d